Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 2, 2008

PARA O TRABALHO, COLHENDO JABUTICABAS

Eu estava num local, que não sei onde, indo trabalhar. Eu sei que sempre passava por aquele lugar. Parecia um campo aberto, meio escuro e com algumas árvores. Nisto cheguei debaixo de alguns pés de jabuticabas. Havia algumas jabuticabas bem grandes. Eu fui tentar pegá-las, mas vi que estava todas furadas e já meio podres. Eu fiquei pensando como eu não tinha visto elas ali, se passava todos os dias no mesmo local. Depois, para pegar meu cartão de ponto, eu tinha que subir em algo que parecia um vagão de locomotiva. Eu subi, peguei meu cartão e pulei do outro lado. Depois fiquei pensando porque o cartão ficava em cima deste vagão.

O PONTILHÃO DO ESPLANADA/PORTO VELHO

Estava no bairro esplanada, e vinha na rua da igreja, como quem vinha da casa da minha irmã Regina. Eu andava com uma das mãos no bolso da calça jeans que eu usava. Quando atravessei uma rua, vi que o Sr, Firmino vinha logo atrás de mim. Eu continuei andando e então lembrei que eu devia dois reais para o Sr. Firmino. Olhei para trás e ele não vinha mais, pois tinha virado a rua. Então pensei que ele poderia pensar que eu não quisesse pagá-lo. Então percebi que a gente is encontrar no quarteirão de cima, pois eu teria que virar na outra rua, e assim iria pagá-lo. Eu virei à rua e entrei numa outra e então percebi que tinha entrado numa rua que não iria encontrar com o Sr. Firmino. Mas vi que aquela era a rua do Mauri, meu Ex chefe da RRFS/A. Então pensei que tinha que pagar ao Mauri mil reais. Então pediria a ele para entregar os dois reais ao Sr. Firmino. Corri para sair da frente de um carro, atravessando para o outro lado da rua. Continuei andando com a mão no bolso. Nisto vi um gra…