Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 20, 2011

Postagem em destaque

A "IRLANDA" RICA, CULTURAL E BELA EH O DESTINO PREFERIDO DOS INTERCAMBISTAS BRASILEIROS QUE LÁ SE SURPREENDEM

LINHA DO TEMPO DA "IRLANDA" / WORLD 
O Castelo de Dublin, localizado na capital, foi a sede do governo britânico até a década de 1920. Hoje, é um dos grandes pontos turísticos da cidade, além de abrigar conferências Estado soberano da Europa que ocupa cerca de cinco sextos da ilha homônima. É uma república constitucional governada como uma democracia parlamentar, com um presidente eleito para servir como chefe de Estado. Considerada um país desenvolvido, a Irlanda tem o décimo primeiro maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, além de ótimas classificações em índices que medem o grau de democracia e liberdades como a de imprensa, econômica e política. Além da União Europeia (UE), a Irlanda também é membro do Conselho da Europa, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da Organização Mundial do Comércio (OMC) e da Organização das Nações Unidas (ONU). Sua capital é Dublin e sua população é estimada em 4,58 milhões de habitantes. A "…

A DÚVIDA

CADA PESSOA TEM SUA HISTÓRIA. CADA HISTÓRIA TEM SEU CAMINHO. CADA CAMINHO TEM SUA TRAJETÓRIA. CADA TRAJETÓRIA TEM SEU FINAL. EM TODOS ELES..... A DÚVIDA.
copyrigth "by thymonthy" (imagem e texto)

PONTE BRAZIL / PARIS

Estava dentro de um ônibus com destino a Cida de Paris. Havia uma ponte que atravessava o oceano, ligando o Brasil até a Europa. O ônibus estava nesta ponte, bem no meio. A gente podia ver pela janela do ônibus, os golfinhos pulando. Eles acompanhavam a gente por um bom tempo. Depois a gente via os tubarões. Fiquei pensando que se o motorista perdesse a direção, a gente cairia no mar e seria um caos. O mar, por onde a ponte passava, não era agitado. A água ficava parada como numa poça. Nisto alguém gritou que já estava vendo a cidade de Paris. Olhei e não via nada além da ponte e do mar. Então conclui que aquela pessoa tinha a visão além do alcance.