Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 15, 2008

PRA CIMA É UM DEUS NUS ACUDA

Estava dentro de um carro, com outra pessoa dirigindo. A gente ia por uma rua de terra, quando chegamos num cruzamento, havia três caminhos. Eu disse para a pessoa que dirigia o carro, que pegasse o caminho do meio, porque eu tinha que pegar algo. Nisto ela foi indo, até que depois, chegamos numa ruazinha muita estreita e toda cheia de buracos. Nisto, já era eu quem estava dirigindo. Eu subi por um morro muito íngreme e cheio de buracos. Nisto o carro já não subia, eu que subia a pé e carregava o carro, que era bem pequeno. Eu jogava o carro na minha frente, andava um pouco, pegava o carro e o jogava novamente morro acima. Parei meu carro numa vaga que tinha visto ali. Havia muita gente ali conversando. Então eu entrei numa casa e vi no chão, dobrada, uma nota de vinte reais. Eu peguei a nota e ela era toda vermelha. Eu sabia que aquela nota era da minha mãe. Nisto chegou alguém perto de mim dizendo que o dinheiro era da mamãe. Sai dali e fui até o carro para trocar de camisa.
--------…