Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

A "IRLANDA" RICA, CULTURAL E BELA EH O DESTINO PREFERIDO DOS INTERCAMBISTAS BRASILEIROS QUE LÁ SE SURPREENDEM

LINHA DO TEMPO DA "IRLANDA" / WORLD 
O Castelo de Dublin, localizado na capital, foi a sede do governo britânico até a década de 1920. Hoje, é um dos grandes pontos turísticos da cidade, além de abrigar conferências Estado soberano da Europa que ocupa cerca de cinco sextos da ilha homônima. É uma república constitucional governada como uma democracia parlamentar, com um presidente eleito para servir como chefe de Estado. Considerada um país desenvolvido, a Irlanda tem o décimo primeiro maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, além de ótimas classificações em índices que medem o grau de democracia e liberdades como a de imprensa, econômica e política. Além da União Europeia (UE), a Irlanda também é membro do Conselho da Europa, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da Organização Mundial do Comércio (OMC) e da Organização das Nações Unidas (ONU). Sua capital é Dublin e sua população é estimada em 4,58 milhões de habitantes. A "…

PERNAMBUCO / "FREVO" PATRIMÔNIO CULTURAL

O FREVO É UM RITMO MUSICAL E UMA DANÇA BRASILEIRA COM ORIGENS NO ESTADO DE PERNAMBUCO, MISTURANDO MARCHA, MAXIXE E ELEMENTOS DA CAPOEIRA.
SURGIDO NA CIDADE DO RECIFE NO FIM DO SÉCULO XIX, O FREVO CARACTERIZA-SE PELO RITMO EXTREMAMENTE ACELERADO. MUITO EXECUTADO DURANTE O CARNAVAL, ERAM COMUNS CONFLITOS ENTRE BLOCOS DE FREVO, EM QUE SAÍAM À FRENTE DOS SEUS BLOCOS PARA INTIMIDAR BLOCOS RIVAIS E PROTEGER SEU ESTANDARTE.
PODE-SE AFIRMAR QUE O FREVO É UMA CRIAÇÃO DE COMPOSITORES DE MÚSICA LIGEIRA, FEITA PARA O CARNAVAL. OS MÚSICOS PENSAVAM EM DAR AO POVO MAIS ANIMAÇÃO NOS FOLGUEDOS. NO DECORRER DO TEMPO, A MÚSICA GANHOU CARACTERÍSTICAS PRÓPRIAS.
DA JUNÇÃO DA CAPOEIRA COM O RITMO DO FREVO NASCEU O PASSO, A DANÇA DO FREVO.
ATÉ AS SOMBRINHAS COLORIDAS SERIAM UMA ESTILIZAÇÃO DAS UTILIZADAS INICIALMENTE COMO ARMAS DE DEFESA DOS PASSISTAS QUE REMETEM DIRETAMENTE A LUTA, RESISTÊNCIA E CAMUFLAGEM, HERDADA DA CAPOEIRA E DOS CAPOEIRISTAS, QUE FAZIAM USO DE PORRETES OU CABOS DE VELHOS GUARDA-CHUVAS COMO ARMA CONTRA GRUPOS RIVAIS. FOI DA NECESSIDADE DE IMPOSIÇÃO E DO NACIONALISMO EXACERBADO NO PERÍODO DAS REVOLUÇÕES PERNAMBUCANAS QUE FOI DADA A REPRESENTAÇÃO DA VONTADE DE INDEPENDÊNCIA E DA LUTA NA DANÇA DO FREVO.
A DANÇA DO FREVO PODE SER DE DUAS FORMAS: QUANDO A MULTIDÃO DANÇA, OU QUANDO PASSISTAS REALIZAM OS PASSOS MAIS DIFÍCEIS, DE FORMA ACROBÁTICA DURANTE O PERCURSO. O FREVO POSSUI MAIS DE 120 PASSOS CATALOGADOS.
A PALAVRA FREVO VEM DE FERVER, POR CORRUPTELA, FREVER, QUE PASSOU A DESIGNAR: EFERVESCÊNCIA, AGITAÇÃO, CONFUSÃO, REBULIÇO; APERTÃO NAS REUNIÕES DE GRANDE MASSA POPULAR NO SEU VAI-E-VEM EM DIREÇÕES OPOSTAS, COMO O CARNAVAL, DE ACORDO COM O VOCABULÁRIO PERNAMBUCANO, DE PEREIRA DA COSTA.
DIVULGANDO O QUE A BOCA ANÔNIMA DO POVO JÁ ESPALHAVA, O JORNAL PEQUENO, VESPERTINO DO RECIFE QUE MANTINHA UMA DETALHADA SEÇÃO CARNAVALESCA DA ÉPOCA, ASSINADA PELO JORNALISTA "OSWALDO OLIVEIRA", NA EDIÇÃO DE 9 DE FEVEREIRO DE 1907, FEZ A PRIMEIRA REFERÊNCIA AO RITMO, NA REPORTAGEM SOBRE O ENSAIO DO CLUBE EMPALHADORES DO FEITOSA, DO BAIRRO DO HIPÓDROMO, QUE APRESENTAVA, ENTRE OUTRAS MÚSICAS, UMA DENOMINADA O FREVO. E, EM RECONHECIMENTO À IMPORTÂNCIA DO RITMO E A SUA DATA DE ORIGEM, EM 9 DE FEVEREIRO DE 2007, A PREFEITURA DO RECIFE COMEMOROU OS CEM ANOS DO FREVO DURANTE O CARNAVAL.

fonte - Wikipédia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

Estava numa estrada comprida e reta, cercada de mato em ambos os lados. Nisto veio um bicho em alta velocidade. Alguém gritou para sair da frente, porque o bicho era muito feroz. Então dei um pulo e ele passou rapidamente. Sai correndo atrás do bicho, tão rápido quanto ele ia. Depois o bicho mudou de direção, vindo correndo atrás de mim. Sai correndo velozmente, mas o bicho estava me alcançando. Então pensei que era só voar que ele não me pegaria. Dei um grande salto e sai voando. Nisto vi o bicho passando logo abaixo de mim. Via só a poeira que ele fazia. O bicho mesmo não via. Fiquei pensando que ainda bem que o tal bicho não voava, senão estaria perdido.

OS 5 LOCAIS MAIS BONITOS DA CHAPADA DIAMANTINA

MORRO DO INÁCIO
CACHOEIRA DOS MOSQUITOS
POÇO ENCANTADO
GRUTA PRATINHA
CACHOEIRA DA FUMAÇA

ZIQUINHO, O POLVINHO DIFERENTE

NO FUNDO DE UM MAR BRAVIO, NO PORÃO DE UM NAVIO, QUE NAUFRAGOU POR LÁ.
DONA POLVA ESTÁ CONTENTE, SEU MARIDO IMPACIENTE, POIS SEUS FILHOS VÃO CHEGAR.

NAQUELE MESMO DIA, DURANTE UMA CALMARIA, DE UMA TARDE DE VERÃO.
NASCERAM OS POLVINHOS, QUE CHEGARAM DE MANSINHO, PARA ORGULHO DO PAIZÃO.

NASCERAM OS POLVINHOS, QUASE TODOS IGUAISZINHOS, SE NÃO FOSSE UM DOS IRMÃOS.
ENQUANTO SETE DOS POLVINHOS ERAM TODOS IGUAISZINHOS, UM SÓ ERAM BRANCÃO.

POR SER TÃO DIFERENTE, DERAM-LHE O NOME DE GENTE, ÀQUELE POLVINHO ENGRAÇADO.
POR SER TÃO BRANQUINHO, E BASTANTE MIUDINHO, DE ZIQUINHO FOI CHAMADO.

ENQUANTO TODA TURMINHA, VINHA PELA TARDINHA, E NO NAVIO BRINCAVA.
ZIQUINHO TRISTE SENTADO, SENTINDO-SE REJEITADO, NÃO SE CONFORMAVA.

MAS O SÁBIO PROFESSOR, QUE ENTENDIA TUDO DE COR, ERA UM GRANDE TUBARÃO.
PROCUROU POR ZIQUINHO, E LHE DISSE BEM BAIXINHO, TER ENCONTRADO A SOLUÇÃO.

“ZIQUINHO VOU LHE DIZER TUDO QUE TENS A FAZER, PARA PRETINHO FICAR”
“TOME CUIDADO COM A ARRAIA, NADE ATÉ UMA PRAIA E DEIXE O SOL TE QUE…