O MISTÉRIO DA LUVA DESAPARECIDA


Ia por um galpão coberto, comprido e estreito.Usava duas luvas de eletricista. Ao sair numa porta lateral deste galpão,entrei num corredor largo e descoberto. Logo a frente tinha um grande espaçoque funcionava como uma feira livre. Vi então várias locais vendendojabuticabas. Fiquei chateado por não ter ido ali antes, pois as jabuticabas jáestavam acabando. Nisto percebi que estava usando somente uma luva. Tinhaperdido a da mão direita. Tentei imaginar como isto poderia ser possível, seestava usando a luva. Voltei para o galpão, tentando encontrar a luva no chão.Fui até o bebedouro, onde tinha bebido água. Então lembrei que usava as luvasquando vi as jabuticabas. Voltei para o que seria a feira e ao sair do galpãopara o corredor, vi o Negão, que trabalhou comigo na rede. Perguntei se eletinha visto minha luva. Ele me mostrou várias luvas. Disse que tinha que seruma de eletricista, porque elas eram mais maleáveis e a gente podia escrever,usando as luvas. Ele ficou procurando dentro de um barril cortado no meio.Tirou várias luvas de lá. Nisto percebi que tinha perdido a outra luva também.Voltei para o bebedouro, para ver se a tinha deixado lá. Mas não estava. Fiqueichamando pelo negão, para ele tentar descobrir o que estava acontecendo. Nistouma pessoa que passava perto de mim perguntou quem seria este negão. Deu-meconta que as pessoas ali não conheciam ele como Negão, e sim, pelo nome delemesmo, que era Clovis.

Comentários