PRISÃO DE SALSICHAS



Estava numa prisão. Nesta prisão, havia um grande galpão todo coberto e de igual tamanho, uma parte descoberta. Fui indo pela parte descoberta, para pegar um carregamento de salsichas, que estava dentro de um caminhão, parado ali naquele pátio. Nesta prisão, a gente só comia salsicha. Quando carregava os pacotes, deixei um cair. Ele estourou e saiu sangue de dentro do pacote. Um homem que vigiava a gente descarregar as salsichas ficou perguntando o que era aquilo. Então disse que já tinha acontecido aquilo antes. Disse que sempre vinha um pacote com sangue. O tal homem achou estranho e disse que iria investigar aquilo. Depois que tiramos do caminhão, fomos levar as salsichas para dentro do galpão. Ao chegar lá dentro, já havia vários presos comendo salsichas, nisto um disse que todos ali, os familiares tinham arrumado advogados, e que todos sairia dali por fiança. Então fiquei desesperado, pois eu não tinha familiar nenhum e por isto não teria advogado. Disse para o preso que estava ao meu lado, que seria o único a ficar. Que seria o preso mais velho dali, quando chegassem outros e assim, seria o chefe dos presos, e isto não seria bom. Porque eu não queria ser chefe de quadrilha de presos. Saí do galpão, dizendo que aquilo não seria bom. E fui repetindo muitas vezes: __isto não é bom, isto não é bom...

Comentários