Pular para o conteúdo principal

NO PARÁ, A HISTÓRICA CIDADE DE "BRAGANÇA" EH A PÉROLA DO CAETÉ






BEM VINDO A CIDADE DE BRAGANÇA NO PARÁ. TERRA DA MARUJADA
AQUI O RIO CAETÉ QUE BANHA A CIDADE
imagem - Lúcio Coutinho
BRAGANÇA TEM 113.227 HABITANTES - IBGE 2010 -
QUEM NASCE EM BRAGANÇA EH: BRAGANTINO
A CIDADE FAZ ANIVERSÁRIO EM 08 DE JULHO E FOI FUNDADA EM 1.613
ORIGEM DO NOME

De origem portuguesa, o topônimo, segundo Xavier Fernandes, deriva-se Brigância e, segundo outros, de beneguerença.
Outros crêem ser uma homenagem a cidade de Bragança em Portugal.
HISTÓRIA

A região, inicialmente habitada pelos índios apotiangas da nação dos tupinambás, recebeu seu primeiro visitantes em 1613, com a entrada dos franceses da expedição de Lavardiere no Amazonas. Em seguida veio Pedro Teixeira, que por ali passara levando a Jerônimo de Albuquerque, no Maranhão, a notícia da fundação de Belém.
O município bragantino, entre Tury-açu e Caeté, fazia parte da capitania Gurupi, doada por Felipe III, de Espanha, em 1622, a Gaspar de Souza, Governador-Geral do Brasil.
Em 1633, Álvaro de Souza, filho do Governador Geral, recorreu à Corte de Madri, por ter sido a mesma capitania transferida por Francisco Coelho de Carvalho ao seu filho Feliciano Coelho de Carvalho. E ali instalada a sede da capitania, com o nome de Vera Cruz, à margem direita do Rio Caeté, com a denominação de Souza. A sede foi transferida para a margem direita do rio Caeté, com a denominação de Sousa do Caeté.
Confirmando a posse de Álvaro de Souza, a Sede foi transferida para a margem direita do rio Caeté, sem alcançar, contudo o progresso desejado, dado o desenvolvimento da cidade à margem esquerda do mesmo rio.
No século seguinte, em 1753, ao constatar que o núcleo estava em extinção, Francisco Xavier de Medonça Furtado, Governador do Grão Para, decidiu transferi-lo para o local onde hoje se encontra a Sede do município, dando à vila criada o nome de Bragança. No mesmo ano, foi elevado a município e revertido à Coroa.
AQUI A PRAÇA DAS BANDEIRAS
imagem - Gi Morais
CONHEÇA UM POUCO MAIS DESTA BELÍSSIMA CIDADE
imagem -  Wikipédia
imagem - ?
imagem - ?
imagem - Gi Morais
imagem - Niani
O CORETO
imagem - ?
imagem - Madson de Oliveira
imagem - Niani
imagem - Eloi Raiol
imagem - Eloi Raiol

MARUJADA
A Marujada surgiu em Bragança no final do século XVIII, quando 14 escravos negros receberam o consentimento de seus senhores para a organização da Irmandade de São Benedito, o Santo Preto, como é chamado por seus devotos. Os negros foram dançar pelas ruas da cidade em agradecimento pela conquista.
Por mais de dois séculos, de 18 a 26 de dezembro, o povo bragantino festeja ao ritmo do retumbão, xote, roda, valsa e mazurca. Os instrumentos musicais usados pelo tradicional grupo regional são tambores, cuíca, pandeiros, rabeca, viola, cavaquinho e violino.
PRAIA
imagem - ?
ORLA DA PRAIA
imagem - ?
imagem - ?
CAIAS
imagem - Ricardo Lund
imagem - Elder Figueira
imagem - ?
imagem - Jamerson Viana
imagem - Carlos Santos
imagem - ?
VEJA A BELEZA HISTÓRICA DA CIDADE
imagem - ?
 imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?
imagem - ?

BANCO DO BRAZIL
Prédio moderno, construído com arquitetura dos casarões históricos.
imagem - Eloi Raiol
imagem - ?

IGREJA DE SÃO BENEDITO
Construída pelos jesuítas, apresenta peças barrocas no seu interior. Possui apenas uma torre com a sacristia do mesmo lado. Sua fachada é pintada de branco, tendo elementos em alto relevo.
A igreja situa-se às margens do rio Caeté e é cenário de uma das maiores festas religiosas do município de Bragança: a Festividade de São Benedito, que acontece no período de 18 a 26 de Dezembro.
imagem - Niani

CATEDRAL NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO
Construída em 1854 pelos escravos e inaugurada em 1876, sendo com isso o segundo templo da cidade de Bragança. Abriga o túmulo de Dom Eliseu Maria Corolli.
A Vila de Bragança se expandia de tal maneira que a igreja matriz ficou na periferia. Este fato e a constatação de que a praça em frente à matriz se tornara pequena para os festejos da padroeira, levaram os diretores da irmandade de N. Srª do Rosário a entrarem em negociação com os diretores da Irmandade de São Benedito, que estavam construindo uma igreja num local mais amplo e espaçoso, propondo-lhes fazer a permuta, o que se efetivou em 1872
imagem - Niani
INSTITUTO SANTA TERESINHA
imagem - Eloi Raiol
imagem - Breno Peck
MERCADO MUNICIPAL
imagem - ?
SEDE DO PODER EXECUTIVO - PREFEITURA -
imagem - Niani
CASA DAS TREZE JANELAS
imagem - Madson Oliveira

HOSPITAL SANTO ANTÔNIO
Foi construído no ano de 1954 e fundado por Dom Eliseu Maria Corolli em terreno doado pelo Sr. Aluísio Ferreira, com contribuição financeira do Governo Federal. Inicialmente funcionou como maternidade, denominada Nossa Senhora da Divina Providência. Atualmente funciona como hospital, sendo um dos maiores de Bragança.
imagem - Gi Morais
CASARÕES
imagem - Niani
imagem - ?
PALACETE EPISCOPAL
imagem - ?
imagem - Niani
imagem - ?
PORTO DO MIRANTE SÃO BENEDITO
imagem - Carlos Fernando macedo
ESCADARIA DO MIRANTE SÃO BENEDITO
imagem - Carlos Fernando Macedo
imagem - Carlos Fernando Macedo
HOTEL
imagem - ?
SOBRADINHO
imagem - Niani
A IGREJA E A PRAÇA
imagem - ?
PIRULITO
imagem - Niani
ESTA EH A BANDEIRA DA CIDADE
ESTE EH O BRASÃO DO MUNICÍPIO


APAIXONE-SE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

Estava numa estrada comprida e reta, cercada de mato em ambos os lados. Nisto veio um bicho em alta velocidade. Alguém gritou para sair da frente, porque o bicho era muito feroz. Então dei um pulo e ele passou rapidamente. Sai correndo atrás do bicho, tão rápido quanto ele ia. Depois o bicho mudou de direção, vindo correndo atrás de mim. Sai correndo velozmente, mas o bicho estava me alcançando. Então pensei que era só voar que ele não me pegaria. Dei um grande salto e sai voando. Nisto vi o bicho passando logo abaixo de mim. Via só a poeira que ele fazia. O bicho mesmo não via. Fiquei pensando que ainda bem que o tal bicho não voava, senão estaria perdido.

ZIQUINHO, O POLVINHO DIFERENTE

NO FUNDO DE UM MAR BRAVIO, NO PORÃO DE UM NAVIO, QUE NAUFRAGOU POR LÁ.
DONA POLVA ESTÁ CONTENTE, SEU MARIDO IMPACIENTE, POIS SEUS FILHOS VÃO CHEGAR.

NAQUELE MESMO DIA, DURANTE UMA CALMARIA, DE UMA TARDE DE VERÃO.
NASCERAM OS POLVINHOS, QUE CHEGARAM DE MANSINHO, PARA ORGULHO DO PAIZÃO.

NASCERAM OS POLVINHOS, QUASE TODOS IGUAISZINHOS, SE NÃO FOSSE UM DOS IRMÃOS.
ENQUANTO SETE DOS POLVINHOS ERAM TODOS IGUAISZINHOS, UM SÓ ERAM BRANCÃO.

POR SER TÃO DIFERENTE, DERAM-LHE O NOME DE GENTE, ÀQUELE POLVINHO ENGRAÇADO.
POR SER TÃO BRANQUINHO, E BASTANTE MIUDINHO, DE ZIQUINHO FOI CHAMADO.

ENQUANTO TODA TURMINHA, VINHA PELA TARDINHA, E NO NAVIO BRINCAVA.
ZIQUINHO TRISTE SENTADO, SENTINDO-SE REJEITADO, NÃO SE CONFORMAVA.

MAS O SÁBIO PROFESSOR, QUE ENTENDIA TUDO DE COR, ERA UM GRANDE TUBARÃO.
PROCUROU POR ZIQUINHO, E LHE DISSE BEM BAIXINHO, TER ENCONTRADO A SOLUÇÃO.

“ZIQUINHO VOU LHE DIZER TUDO QUE TENS A FAZER, PARA PRETINHO FICAR”
“TOME CUIDADO COM A ARRAIA, NADE ATÉ UMA PRAIA E DEIXE O SOL TE QUE…

VIÇOSA / MG - CIDADE UNIVERSITÁRIA E JOVEM

SEJA BEM VINDO A CIDADE DE VIÇOSA. UMA CIDADE JOVEM E CULTA
foto - ?
VIÇOSA TEM UMA POPULAÇÃO É DE 72.244 HABITANTES, ALÉM DE UMA POPULAÇÃO FLUTUANTE DE APROXIMADAMENTE 20.000 PESSOAS, COMPOSTA PRINCIPALMENTE DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA E OUTRAS INSTITUIÇÕES. QUEM NASCE EM VIÇOSA EH: VIÇOSENSE HISTÓRIA
TRATA-SE DE UMA CIDADE ESSENCIALMENTE UNIVERSITÁRIA, COM DESTAQUE PARA A UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA, CONTA AINDA COM OUTRAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR PRIVADAS COMO ESUV, FDV, UNIVIÇOSA, UNOPAR, ACENTUANDO AINDA MAIS O CARÁTER EDUCACIONAL DA CIDADE. A HISTÓRIA DE VIÇOSA SE INICIA, PROPRIAMENTE, NO SÉCULO XIX. FOI EM 1800, SEGUNDO APONTAMENTOS ECLESIÁSTICOS QUE O PADRE FRANCISCO JOSÉ DA SILVA OBTEVE DO BISPADO DE MARIANA PERMISSÃO PARA ERIGIR UMA ERMIDA EM HOMENAGEM A SANTA RITA DE CÁSSIA, NA REGIÃO QUE HOJE ABRANGE O MUNICÍPIO. A CONSTRUÇÃO DA ERMIDA E A FERTILIDADE DAS TERRAS ATRAÍRAM HABITANTES DE MUNICÍPIOS VIZINHOS, PRINCIPALMENTE DE MARIANA, O…