segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

12 REAIS PARA UBERABA






Estava no térreo de um edifício que ficava sobre pilares de uns cinco metros de altura.
foto - Thymonthy Becker Comunicação
Debaixo destes pilares era uma empresa. O piso era de chão e todo irregular. Procurava pelo proprietário, mas não o encontrava. Perguntei para os trabalhadores que vi saindo dali, pois o expediente estava terminando, se sabia desta pessoa. Eles me mostraram esta pessoa indo do outro lado de onde eu estava, passando por entre peças grandes que tinha ali. Fui atrás dele para pegar com ele 12 reais. Eu precisava pegar logo este dinheiro, pois tinha que ir para Uberaba. Já eram 17 horas e eu pretendia chegar em Uberaba meia hora depois do por do sol. Procurando por esta pessoa, vi que neste edifício os corredores ficavam do lado esterno do edifício e na parte interna. Este corredor ia do térreo até o ultimo andar deste edifício. Fui indo por este corredor para ver se via a pessoa que eu procurava. Não conseguia vê-la. Nisto vi o Chiquinho que vinha dirigindo o carro por este corredor, pois o corredor que dava acesso ao estacionamento que ficava na cobertura do prédio em questão. Então acenei para o Chiquinho, para trazer o carro, pois iria para Uberada sem pegar os 12 reais, pois já estava atrasado para a viagem. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TORNANDO A VIDA POSSÍVEL