Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

A "IRLANDA" RICA, CULTURAL E BELA EH O DESTINO PREFERIDO DOS INTERCAMBISTAS BRASILEIROS QUE LÁ SE SURPREENDEM

LINHA DO TEMPO DA "IRLANDA" / WORLD 
O Castelo de Dublin, localizado na capital, foi a sede do governo britânico até a década de 1920. Hoje, é um dos grandes pontos turísticos da cidade, além de abrigar conferências Estado soberano da Europa que ocupa cerca de cinco sextos da ilha homônima. É uma república constitucional governada como uma democracia parlamentar, com um presidente eleito para servir como chefe de Estado. Considerada um país desenvolvido, a Irlanda tem o décimo primeiro maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, além de ótimas classificações em índices que medem o grau de democracia e liberdades como a de imprensa, econômica e política. Além da União Europeia (UE), a Irlanda também é membro do Conselho da Europa, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da Organização Mundial do Comércio (OMC) e da Organização das Nações Unidas (ONU). Sua capital é Dublin e sua população é estimada em 4,58 milhões de habitantes. A "…

DINHEIRO







foto - ?
Convivendo com os daqui, percebi alguns hábitos e costumes deles no que se refere às inúmeras tentativas de se conseguir o indispensável para seguir neste telúrico. 
Estando ciente eles de que a maneira mais segura, aqui,  de se obter o indispensável seria o trabalho. Ainda assim busca obter o "dinheiro", um papel com texturas helicoidais e algumas figuras, usado na troca por qualquer outro objeto que se necessite desde que a quantidade deste papel que se possui seja suficiente para isto, sem  precisar do trabalho.
fazem isto em locais onde escolhem aleatoriamente alguns números e marcam estes em um papel com inúmeros números e se, posteriormente, quando se divulgam alguns números em certa ordem, se estes coincidirem com as que  os daqui escolheram naquele referido papel, receberam dinheiro pelo feito. 
Muitas vezes em grande quantidade. 
Porém, para marcar estes números naquele referido papel com inúmeros dele, deve-se antes, da mesma forma que se usa para adquirir qualquer coisa que se precise, deixar o dinheiro que tanto buscam, como forma de pagamento pela tentativa de se conseguir acertar a ordem daqueles números anteriormente marcados. 
Ficou clara a incoerência dos daqui, porque quanto mais dinheiro se tem aqui, mais fácil torna o seu viver neste telúrico, então porque usar este dinheiro, sabendo que em sua maioria quase que absoluta, apenas deixarão o que tinham e não levarão nada.
Convivendo com os daqui descobri que isto para eles se chama "sorte". Simples, se tiverem sorte de marcarem com exatidão os números que serão revelados posteriormente, levaram grande quantidade de dinheiro. Que é tudo que buscam neste telúrico, e devem buscar mesmo, pois sem ele o viver torna-se impossível.
Eu também preciso deste dinheiro, porque mesmo sendo de lá, ainda não sei por que, tenho que agir como os daqui, doutra forma, embora tenha tentado, ainda não consegui outra maneira de me manter aqui neste telúrico.
Mas acredito que é tudo uma questão de tempo. Ha o tempo! Não importa a velocidade que ele passe, para os daqui eh sempre rápido demais. Mas para mim eh justamente o oposto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

Estava numa estrada comprida e reta, cercada de mato em ambos os lados. Nisto veio um bicho em alta velocidade. Alguém gritou para sair da frente, porque o bicho era muito feroz. Então dei um pulo e ele passou rapidamente. Sai correndo atrás do bicho, tão rápido quanto ele ia. Depois o bicho mudou de direção, vindo correndo atrás de mim. Sai correndo velozmente, mas o bicho estava me alcançando. Então pensei que era só voar que ele não me pegaria. Dei um grande salto e sai voando. Nisto vi o bicho passando logo abaixo de mim. Via só a poeira que ele fazia. O bicho mesmo não via. Fiquei pensando que ainda bem que o tal bicho não voava, senão estaria perdido.

OS 5 LOCAIS MAIS BONITOS DA CHAPADA DIAMANTINA

MORRO DO INÁCIO
CACHOEIRA DOS MOSQUITOS
POÇO ENCANTADO
GRUTA PRATINHA
CACHOEIRA DA FUMAÇA

ZIQUINHO, O POLVINHO DIFERENTE

NO FUNDO DE UM MAR BRAVIO, NO PORÃO DE UM NAVIO, QUE NAUFRAGOU POR LÁ.
DONA POLVA ESTÁ CONTENTE, SEU MARIDO IMPACIENTE, POIS SEUS FILHOS VÃO CHEGAR.

NAQUELE MESMO DIA, DURANTE UMA CALMARIA, DE UMA TARDE DE VERÃO.
NASCERAM OS POLVINHOS, QUE CHEGARAM DE MANSINHO, PARA ORGULHO DO PAIZÃO.

NASCERAM OS POLVINHOS, QUASE TODOS IGUAISZINHOS, SE NÃO FOSSE UM DOS IRMÃOS.
ENQUANTO SETE DOS POLVINHOS ERAM TODOS IGUAISZINHOS, UM SÓ ERAM BRANCÃO.

POR SER TÃO DIFERENTE, DERAM-LHE O NOME DE GENTE, ÀQUELE POLVINHO ENGRAÇADO.
POR SER TÃO BRANQUINHO, E BASTANTE MIUDINHO, DE ZIQUINHO FOI CHAMADO.

ENQUANTO TODA TURMINHA, VINHA PELA TARDINHA, E NO NAVIO BRINCAVA.
ZIQUINHO TRISTE SENTADO, SENTINDO-SE REJEITADO, NÃO SE CONFORMAVA.

MAS O SÁBIO PROFESSOR, QUE ENTENDIA TUDO DE COR, ERA UM GRANDE TUBARÃO.
PROCUROU POR ZIQUINHO, E LHE DISSE BEM BAIXINHO, TER ENCONTRADO A SOLUÇÃO.

“ZIQUINHO VOU LHE DIZER TUDO QUE TENS A FAZER, PARA PRETINHO FICAR”
“TOME CUIDADO COM A ARRAIA, NADE ATÉ UMA PRAIA E DEIXE O SOL TE QUE…