Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 19, 2012

MUNDO AMBIENTE / TARTARUGA PENTE

A tartaruga-de-pente infelizmente é conhecida por ser uma das tartarugas marinhas mais ameaçadas de extinção devido à caça discriminada. Os criminosos usam seu casco para a produção de pente e armações de óculos.
Hoje, esta tartaruga é protegida por vários programas ambientais como por exemplo o Projeto Tamar, que conta com equipes na Bahia, Sergipe e Rio Grande do Norte, estados que mais ocorrem desova da espécie.
A tartaruga-de-pente tem como habitat natural recifes de corais e águas costeiras rasas, como estuários e lagoas, podendo ser encontrada, ocasionalmente, em águas profundas. O tamanho da sua carapaça pode chegar a 100 cm e seu peso pode atingir os 150 Kg. Sua alimentação consiste em anêmonas, camarões, lulas e esponjas. 
(Fonte: ig.com.br) 


CONHEÇA MINAS NUM CLIK - CLIK AQUI

DIRIGINDO A CADEIRA

Era noite. Estava andando no que seria uma cadeira, destas que geralmente usamos no computador. Cadeira que gira e sobe e desce para regular altura. Ia nesta cadeira como se fosse um carro. E carregava o Fernando na cadeirinha de criança. Fui indo por esta rua escura até que cheguei numa bifurcação em “Y”. Ao entrar numa rua desta bifurcação, ela tinha um desnível de aproximadamente 5 metros. Quando cai nela, continuei da altura que eu estava. Só a cadeira que desceu, me deixando bem alto. Estava com dificuldades de dirigir aquela cadeira, daquela altura e não sabia como fazê-la descer. Ai eu lembrei que tem um dispositivo debaixo dela, que acionado, faz descer. Com dificuldades consegui acionar o dispositivo e ela desceu. Continuei dirigindo esta cadeira, até que cheguei à rua que tem na beira d alinha. Estava muito escuro. Então acendi o farol da cadeira. Mas a rua estava cheia de entulho e difícil passagem. Então tentei passar por dentro de uma casa velha que tinha ali. Tentava aco…

A ÁGUA VIVA, DANE

ERA UMA VEZ UMA ÁGUA-VIVA, PERTO DA PRAIA MORAVA.
GOSTAVA MESMO DE FICAR, NAQUELAS ÁGUAS MAIS RASAS.

QUANDO UM DIA NASCEU, ELA ERA BEM PEQUENININHA.
MAS AINDA MESMO ASSIM, ERA MUITO ESPERTINHA.

COUBE AO SEU AVÔ ENTÃO, COMPETENTE PROFESSOR.
DAR-LHE O NOME DE DANE, E ASSIM CHAMADA FICOU.

ENQUANTO ERA UM FILHOTE, ELA SÓ QUERIA BRINCAR.
BEM NO FUNDO DO MAR, SEM NUNCA SE AUSENTAR.

MAS QUANDO ELA CRESCEU, QUIS SUA VIDA MUDAR.
BUSCOU A BEIRA DA PRAIA, ONDE ENTÃO FOI MORAR.

GOSTA QUANDO AS ONDAS VÃO PRÁ LÁ, PARA CÁ.
GOSTA DE ESTAR NO BALANÇO, DAS DOCES ONDAS DO MAR.

ÀS VEZES TEM DE CORRER, DE CRIANÇINHAS BRINCANDO.
QUE PODE NELA PISAR, SENTIR OS PÉS QUEIMANDO.

HOUVE, PORÉM, UM DIA, UMA CRIANÇA A AVISTOU.
CORREU E PEGOU UM BALDE, NELE A DANE APRISIONOU.

-COMO VAI, ÁGUA-VIVA? PODE ME CHAMAR ZEZINHO.
VOCÊ, A PARTIR DE AGORA, VAI SER MEU AMIGUINHO.

-É NESSE BALDE DE ÁGUA, QUE HÁ DE MORAR.
TODOS OS DIAS DA VIDA, EU A VOU ALIMENTAR.

-PARA MINHA CASA AGORA, EU A PRETENDO LEVAR.
EM CIMA DE MINHA CÔMODA, ONDE VOCÊ VAI MO…