Pular para o conteúdo principal

FORTE DOS REIS MAGOS / FORTALEZA DA BARRA DO RIO GRANDE

A FORTALEZA DA BARRA DO RIO GRANDE, POPULARMENTE CONHECIDA COMO FORTE DOS REIS MAGOS OU FORTALEZA DOS REIS MAGOS, LOCALIZA-SE NA CIDADE DE NATAL, NO ESTADO BRASILEIRO DO RIO GRANDE DO NORTE.
A FORTALEZA FOI O MARCO INICIAL DA CIDADE — FUNDADA EM 25 DE DEZEMBRO DE 1599 —, NO LADO DIREITO DA BARRA DO RIO POTENJI (HOJE PRÓXIMO À PONTE NEWTON NAVARRO). RECEBEU ESSE NOME EM FUNÇÃO DA DATA DE INÍCIO DA SUA CONSTRUÇÃO, 6 DE JANEIRO DE 1598, DIA DE REIS PELO CALENDÁRIO CATÓLICO.
O ATUAL FORTE APRESENTA PLANTA POLIGONAL IRREGULAR, ERGUIDO EM ALVENARIA DE PEDRA E CAL. EM TORNO DO TERRAPLENO, AO ABRIGO DAS MURALHAS, ENCONTRAM-SE DISPOSTAS A CASA DE COMANDO, OS QUARTÉIS E OS DEPÓSITOS; AO CENTRO, ERGUE-SE UMA EDIFICAÇÃO DE PLANTA QUADRANGULAR, EM DOIS PAVIMENTOS:
  • NO PAVIMENTO INFERIOR, SITUA-SE A CAPELA, APRESENTANDO VÃOS EM ARCO PLENO;
  • NO SUPERIOR, ACEDIDO EXTERNAMENTE POR UMA ESCADA EM DOIS LANCES E ATRAVÉS DE UMA PORTA DE VERGA RETA, DISPÕE-SE A CASA DA PÓLVORA, COBERTA POR UMA CÚPULA PIRAMIDAL. NOS VÉRTICES DESTA PIRÂMIDE, CUNHAIS, CORNIJA E PINÁCULO COMPLETAM O CONJUNTO.
NO TERRAPLENO ABRE-SE, AINDA, A CISTERNA.
O ACESSO AO FORTE É FEITO POR UMA PASSARELA, DA PRAIA AO PASSADIÇO E, A PARTIR DAÍ, ATRAVÉS DE UMA ARCADA À DIREITA, SAINDO PARA O CORREDOR. OUTRA ESCADA DÁ ACESSO AO TERRAPLENO E AO PORTÃO PARA A PRAÇA.
AS SUAS CARACTERÍSTICAS FORAM ASSIM DESCRITAS POR CÂMARA CASCUDO: 
"O FORTE SE ERGUIA, A SETECENTOS E CINQUENTA METROS DA BARRA, EM CIMA DO ARRECIFE, ILHADO NAS MARÉS ALTAS. É LUGAR MELHOR E MAIS LÓGICO, ANUNCIANDO E DEFENDENDO A CIDADE FUTURA. A PLANTA É DO JESUÍTA GASPAR DE SAMPERES, QUE FORA MESTRE NAS TRAÇAS DE ENGENHARIA, NA ESPANHA E FLANDRES, ANTES DE PERTENCER À COMPANHIA DE JESUS. É A FORMA CLÁSSICA DO FORTE MARÍTIMO, AFETANDO O MODELO DO POLÍGONO ESTRELADO. O TENALHÃO ABICA PARA O NORTE, MIRANDO A BARRA, COM OS DOIS SALIENTES. NO FINAL, A GOLA TERMINA POR DOIS BALUARTES. O DA DESTRA, NA CURVATURA, OCULTA O PORTÃO, ENTRADA ÚNICA, AINDA DEFENDIDA POR UM COFRE DE FRANQUEAMENTO, PARA QUATRO ATIRADORES E, SOBREPOSTOS À CORTINA OU GOLA, OS CAMINHOS DE RONDA E UMA BANQUETA DE MOSQUETARIA. COM SESSENTA E QUATRO METROS DE COMPRIMENTO, PERÍMETRO DE DUZENTOS E QUARENTA, FRENTE E GOLA DE SESSENTA METROS, O FORTE ARTILHAVA-SE DE MANEIRA IRREPREENSÍVEL. ATIRARIA POR CANHONEIRAS E A MOSQUETARIA PELA GOLA EM SETEIRA NO COFRE OU DE VISADA NA BANQUETA. A ARTILHARIA PRINCIPAL ATIRAVA À BARBETA." (CÂMARA CASCUDO, LUÍS DA. HISTÓRIA DA CIDADE DO NATAL (3ª ED.))
A FORTALEZA DA BARRA DO RIO GRANDE SERVIU COMO SEDE DA ADMINISTRAÇÃO DA CAPITANIA DO RIO GRANDE, RESIDÊNCIA DO CAPITÃO-MOR, COMANDO MILITAR, QUARTEL DE TROPAS E REFÚGIO DOS MORADORES.
ENTRE AS ATRAÇÕES DO MUSEU DESTACA-SE UM MARCO DO DESCOBRIMENTO DO BRASIL (PARA LÁ TRAZIDO NA DÉCADA DE 1990).
OS VISITANTES SÃO RECEBIDOS, À ENTRADA, PELA IMAGEM DOS MAGOS GASPAR, BELQUIOR E BALTASAR, DOADA PELO JOSÉ I DE PORTUGAL (1750-1777).
 OS 400 ANOS DA FORTALEZA FORAM COMEMORADOS POR UMA BONITA EMISSÃO FILATÉLICA DA ECT (6 DE JANEIRO DE 1999).
A FORTALEZA FOI, A PARTIR DO ANO 2008, UM DOS 50 MONUMENTOS BRASILEIROS CANDIDATOS À ELEIÇÃO DAS 7 MARAVILHAS DO BRASIL, CUJO RESULTADO SAIU EM 1º DE JANEIRO DE 2009, ONDE NÃO OBTEVE CLASSIFICAÇÃO.
A FORTALEZA FOI UMA DAS ELEITAS DO CONCURSO DA REVISTA CARAS: "SETE MARAVILHAS DO BRASIL".
fonte - Wikipédia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CORRENDO VELOZMENTE DO BICHO ESTRANHO

Estava numa estrada comprida e reta, cercada de mato em ambos os lados. Nisto veio um bicho em alta velocidade. Alguém gritou para sair da frente, porque o bicho era muito feroz. Então dei um pulo e ele passou rapidamente. Sai correndo atrás do bicho, tão rápido quanto ele ia. Depois o bicho mudou de direção, vindo correndo atrás de mim. Sai correndo velozmente, mas o bicho estava me alcançando. Então pensei que era só voar que ele não me pegaria. Dei um grande salto e sai voando. Nisto vi o bicho passando logo abaixo de mim. Via só a poeira que ele fazia. O bicho mesmo não via. Fiquei pensando que ainda bem que o tal bicho não voava, senão estaria perdido.

ZIQUINHO, O POLVINHO DIFERENTE

NO FUNDO DE UM MAR BRAVIO, NO PORÃO DE UM NAVIO, QUE NAUFRAGOU POR LÁ.
DONA POLVA ESTÁ CONTENTE, SEU MARIDO IMPACIENTE, POIS SEUS FILHOS VÃO CHEGAR.

NAQUELE MESMO DIA, DURANTE UMA CALMARIA, DE UMA TARDE DE VERÃO.
NASCERAM OS POLVINHOS, QUE CHEGARAM DE MANSINHO, PARA ORGULHO DO PAIZÃO.

NASCERAM OS POLVINHOS, QUASE TODOS IGUAISZINHOS, SE NÃO FOSSE UM DOS IRMÃOS.
ENQUANTO SETE DOS POLVINHOS ERAM TODOS IGUAISZINHOS, UM SÓ ERAM BRANCÃO.

POR SER TÃO DIFERENTE, DERAM-LHE O NOME DE GENTE, ÀQUELE POLVINHO ENGRAÇADO.
POR SER TÃO BRANQUINHO, E BASTANTE MIUDINHO, DE ZIQUINHO FOI CHAMADO.

ENQUANTO TODA TURMINHA, VINHA PELA TARDINHA, E NO NAVIO BRINCAVA.
ZIQUINHO TRISTE SENTADO, SENTINDO-SE REJEITADO, NÃO SE CONFORMAVA.

MAS O SÁBIO PROFESSOR, QUE ENTENDIA TUDO DE COR, ERA UM GRANDE TUBARÃO.
PROCUROU POR ZIQUINHO, E LHE DISSE BEM BAIXINHO, TER ENCONTRADO A SOLUÇÃO.

“ZIQUINHO VOU LHE DIZER TUDO QUE TENS A FAZER, PARA PRETINHO FICAR”
“TOME CUIDADO COM A ARRAIA, NADE ATÉ UMA PRAIA E DEIXE O SOL TE QUE…

OS 5 LOCAIS MAIS BONITOS DA CHAPADA DIAMANTINA

MORRO DO INÁCIO
CACHOEIRA DOS MOSQUITOS
POÇO ENCANTADO
GRUTA PRATINHA
CACHOEIRA DA FUMAÇA