Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 23, 2009

Postagem em destaque

A "IRLANDA" RICA, CULTURAL E BELA EH O DESTINO PREFERIDO DOS INTERCAMBISTAS BRASILEIROS QUE LÁ SE SURPREENDEM

LINHA DO TEMPO DA "IRLANDA" / WORLD 
O Castelo de Dublin, localizado na capital, foi a sede do governo britânico até a década de 1920. Hoje, é um dos grandes pontos turísticos da cidade, além de abrigar conferências Estado soberano da Europa que ocupa cerca de cinco sextos da ilha homônima. É uma república constitucional governada como uma democracia parlamentar, com um presidente eleito para servir como chefe de Estado. Considerada um país desenvolvido, a Irlanda tem o décimo primeiro maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, além de ótimas classificações em índices que medem o grau de democracia e liberdades como a de imprensa, econômica e política. Além da União Europeia (UE), a Irlanda também é membro do Conselho da Europa, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da Organização Mundial do Comércio (OMC) e da Organização das Nações Unidas (ONU). Sua capital é Dublin e sua população é estimada em 4,58 milhões de habitantes. A "…

NAS PAREDES COM LUIZ ROBERTO

Estava num local, tipo uma construção, onde só havia as paredes, formando vários cômodos de 1 metro e meio por dois e meio, mais ou menos. Eles não eram muito fundos. Nisto vi o narrador esportivo da Rede Globo, Luiz Roberto, em cima de uma dessas paredes, olhando por cima de outra. Ele me disse que tinham esquecido um tatame ali. Disse a ele para pegá-lo então. Sai dali, dei a volta com dificuldade, para não cair da parede e quando voltei estava lá o Luiz Roberto e o Ricardo. Eu perguntei a ele se tinha pegado o tatame. Ele disse que sim e me mostrou ele. Vi que era apenas uma lona preta toda dobrada. Mas ele disse que precisava eliminar todo o conteúdo, para funcionar. Sai para eliminar este conteúdo. Desci desta parede e numa caixa, tirei um saco e joguei o conteúdo num buraco de esgoto. Mas ele disse que não tinha aberto ainda a tal passagem secreta. Então procurei pelo chão e achei um pedacinho do tamanho de um grão de feijão, de espuma. Apertei-a nos dedos e fui levá-la para ele…