Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 10, 2009

Postagem em destaque

A "IRLANDA" RICA, CULTURAL E BELA EH O DESTINO PREFERIDO DOS INTERCAMBISTAS BRASILEIROS QUE LÁ SE SURPREENDEM

LINHA DO TEMPO DA "IRLANDA" / WORLD 
O Castelo de Dublin, localizado na capital, foi a sede do governo britânico até a década de 1920. Hoje, é um dos grandes pontos turísticos da cidade, além de abrigar conferências Estado soberano da Europa que ocupa cerca de cinco sextos da ilha homônima. É uma república constitucional governada como uma democracia parlamentar, com um presidente eleito para servir como chefe de Estado. Considerada um país desenvolvido, a Irlanda tem o décimo primeiro maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, além de ótimas classificações em índices que medem o grau de democracia e liberdades como a de imprensa, econômica e política. Além da União Europeia (UE), a Irlanda também é membro do Conselho da Europa, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), da Organização Mundial do Comércio (OMC) e da Organização das Nações Unidas (ONU). Sua capital é Dublin e sua população é estimada em 4,58 milhões de habitantes. A "…

CORRENDO DE SUNGA A NOITE

Estava numa rua, onde a Iara estava sentada no chão e ficando cada vez mais redonda, de gorda. Eu olhei e vi que ela estava colocando pedaços de frango (peito, coxa, sobre e etc.) dentro da roupa. Eram muitos pedaços. Ela já estava parecendo alguém que tinha uns 200 quilos. Nisto ela me chamou para ir ao outro lado da rua, para tirar os pedaços de frango que havia colocado. Eu disse que não iria de jeito nenhum. Fui descendo a rua da casa do Sr. Ary, ali perto da casa dele. Era noite, e eu estava só de sunga, e vinha correndo. Eu passei por um homem e gritei que eu não iria parar. Ele então disse que não iria adiantar, porque não tinha energia na rua. Eu continuei gritando que não pararia, passei pelo segundinho e entrei na casa do Sr. Ary.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

SEM FORÇAS PARA NADAR

Eu estava na beira de um dique. Havia mais duas pessoas comigo, que não sei quem eram. Eu tinha que pular lá dentro, para tirar uma viga de concreto que estava caída no meio dele. Eu pulei, mas não tinha forças para nadar. Por mais que eu tentasse, eu não conseguia nadar. Nisto pensei então que era melhor morrer, porque eu não ia conseguir mesmo. Então comecei a afundar, lentamente.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------