Não indicado para claustrofóbicos: um tour pelo interior da Estação Espacial Internacional







Você já pensou em fazer um passeio dentro da Estação Espacial Internacional? É isso o que o cosmonauta russo Oleg Artemyev nos convida a fazer neste vídeo. 
“Estamos prestes a voar pelo percurso mais longo dentro da estação. Vamos nessa!”, diz ele, enquanto flutua entre diferentes áreas com uma câmera na mão. 
A Estação Espacial Internacional é um gigantesco laboratório espacial – do tamanho de um campo de futebol - que começou a ser montado em 1998 e foi concluído em 2011. 
A estrutura é usada como plataforma para dar suporte a viagens espaciais e para a realização de experimentos científicos. Um deles, atualmente, estuda novas formas de combate ao câncer. 
Tripulação 
A bordo da Estação estão, neste momento, quatro astronautas e dois cosmonautas, como são chamados os astronautas russos. 
Eles viajam a uma velocidade de cinco milhas por segundo (o equivalente a 28.968,19 km/h), dando uma volta ao redor da Terra a cada uma hora e meia. 
Além de Artemyev, integram a equipe o russo Sergey Valerevich, os americanos Drew Feustel (comandante da expedição), Serena M. Auñón-Chancellor e Ricky Arnold e o alemão Alexander Gerst. 
Por dentro da estrutura 
“Este é o módulo japonês”, diz Artemyev em um dos diversos módulos da estação por onde passa durante o tour. 
Pelo caminho, ele apresenta rapidamente os colegas. 
“Esta é Serena, a pessoa mais legal da estação”...”E este é o segundo mais legal, Drew”, diz. 
O cosmonauta mostra “onde os astronautas vivem”, além de uma área onde há “trabalhos em andamento” - e onde encontra “Ricky, que está voando e trabalhando”. 
“Ele é o melhor, o mais trabalhador”, diz o russo sobre o americano, para em seguida apresentar outro membro da equipe: “Este é Alex, um dos melhores aqui”. 
O passeio segue com Artemyev “voando sobre os cabos de energia” e apontando onde fica a “cafeteria” deles, o lugar onde fazem as refeições. 
“Agora entramos na seção russa”, diz em seguida, apontando para “o módulo de armazenamento” e o “módulo de serviço” da estação, já chegando ao final do passeio. 
“E aqui chegamos ao final da rota mais longa da Estação”, avisa ele. “Ela termina com o nosso caminhão de carga, lotado de coisas a serem queimadas na atmosfera”. 
Uma parceria internacional de agências espaciais fornece e opera os elementos presentes na estação. As principais agências envolvidas são as dos Estados Unidos, da Rússia, da Europa, do Japão e do Canadá. A estrutura é a maior estação espacial já construída. Ela foi visitada até agora por astronautas de 18 países.